Direcção da IECA cancelou eventos de massas agendados para este período. (Foto: arquivo)

Direcção da IECA cancelou eventos de massas agendados para este período. (Foto: arquivo)

COVID 19: IECA adopta medidas preventivas como cancelamento de eventos de massas

A Direcção Geral da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA), decidiu adoptar um conjunto de medidas preventivas, que visam a salvaguarda da saúde dos seus membros e não só.

Direcção da IECA cancelou eventos de massas agendados para este período. (Foto: arquivo)
Direcção da IECA cancelou eventos de massas agendados para este período. (Foto: arquivo)

Num comunicado enviado ao portal Arautos da Fé, a Igreja informa o cancelamento de todos os eventos de concentração de massas, incluindo os cultos de tomada de posse dos novos Secretários Provinciais, recentemente eleitos.

No documento, a Direcção da IECA orienta os seus membros a realizarem cultos divinos familiares e ou em grupos que não ultrapassem 200 pessoas. As congregações com mais mil membros, orienta, devem organizar vários cultos e os membros mais vulneráveis como – idosos e crianças devem ficar em suas casas.

Ainda de acordo com o documento, nas cerimónias de óbitos os membros devem observar as medidas preventivas de higiene e o “número de pessoas que passa a noite no óbito não deve ultrapassar as condições disponíveis e que garantem segurança no lugar onde se realiza o óbito”.

Os templo, orienta, deverão “manter as suas janelas e portas abertas sempre tendo em consideração as medidas preventivas de higiene como – lavar as mãos com água corrente e sabão, usar desinfectante a base de álcool, observância de restrições no contacto pessoal – como aperto de mãos, abraços e beijos”.

Quanto a liturgia, diz, “deve ser adaptada ao momento que se vive, de modo a ter Cultos com duração máxima de uma hora. Nos dias de Santa Ceia, os elementos devem estar postos à mesa e em fila indiana numa distância de 1 metro entre as pessoas, os membros se servem depois de desinfectadas as mãos”.

A Direcção da IECA apela aos seus membros, a “orar a favor dos profissionais de saúde e pessoas infectadas no mundo, de modo que Deus providencie sabedoria para lidar com a situação e cura”.

Ao Governo e as instituições que lidam directamente com esta matéria, a IECA encoraja a “continuarem os esforços de controlo desta pandemia e para a salvaguarda da vida e da saúde da população, principalmente a provisão de água potável para as áreas sem abastecimento deste precioso líquido.”

Aos Órgãos de comunicação social, “solicita a maximização dos esforços de esclarecimento sobre o COVID-19 em todas as línguas faladas no País.”