O curso começa amanhã com uma turma de 25 estudantes

O curso começa amanhã com uma turma de 25 estudantes. (Foto: DR)

Seminário Teológico Baptista abre um curso de mestrado

O Seminário Teológico Baptista de Luanda dá início, na próxima semana, ao curso de Mestrado em Teologia, no quadro dos esforços para a afirmação da Igreja angolana e o desenvolvimento de uma teologia mais sensível à cultura nacional.

O curso começa amanhã com uma turma de 25 estudantes
O curso começa amanhã com uma turma de 25 estudantes. (Foto: DR)

Segundo o presidente da Convenção Baptista de Angola e director do Seminário Teológico, João César, a organização que dirige está preocupada com a existência, na Igreja angolana, do que considera “teologias emprestadas, vindas de várias partes do mundo”.

“Tem-se constatado que a Igreja, em Angola, vive de teologias emprestadas, vindas de várias partes do mundo que, simplesmente, copiamos e introduzimos na igreja”, disse o líder religioso, em entrevista ao Jornal de Angola.
O presidente da CBA entende que “é tempo de a Igreja angolana firmar-se a si mesma e desenvolver uma teologia capaz de ser sensível à cultura nacional e produzir líderes capazes de orientar a Igreja de forma mais adequada”.

O curso de Mestrado, que arranca na segunda-feira, com uma turma de 25 alunos, vai funcionar nas instalações do Seminário Teológico Baptista de Luanda, ao Grafanil, com professores nacionais e estrangeiros, provenientes dos Estados Unidos, Brasil, Portugal e de alguns países do continente africano.

Informou que a Convenção Baptista, denominação criada em 1940, na província do Huambo, tem, também, um instituto teológico no Uíge, seminários no Huambo, Luanda, Benguela e no Lubango, que ministram cursos básicos, médios e licenciatura, além de vários treinamentos sobre liderança.

Sublinhou que a grandeza de uma organização não consiste em lindos prédios ou templos que possa ter, mas, sim, nas mentes preparadas do seu povo.

Questionado sobre projectos sociais a cargo da CBA, João César destacou a área da Educação, onde várias congregações locais têm escolas para o ensino secular, ajudando as comunidades.

Dois projectos agrícolas estão a ser desenvolvidos na província do Huambo, enquanto que no sector da Saúde foi construído um centro médico, no município de Viana, em Luanda, com perspectivas de arranque, ainda dentro deste trimestre, com assistência médica e medicamentosa.

Fonte: JA