SBA apela maior atenção ao “Dia da Bíblia”

A 11ª Assembleia Geral da Sociedade Bíblica de Angola, realizada na quarta-feira (23 de Junho), em Luanda, sob o lema “Anunciando as Boas Novas em todos os tempos”, apelou as Igrejas em Angola, no sentido destas prestarem maior atenção ao Dia da Bíblia, a assinalar-se anualmente no segundo domingo do mês de Dezembro.

Durante a actividade, a SBA lamentou o facto de muitas Igrejas celebrarem outras efemérides, mas negligenciarem a mais importante que é o Dia da Bíblia.

No acto, foi referido que, as Igrejas Evangélica Congregacional (IECA), Evangélica Sinodal (IESA), Evangélica dos Irmãos (IEIA) e a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (OsTocoistas) foram as que melhor apoiaram o “Dia da Bíblia” referente ao ano 2020.

A Assembleia presidida pelo seu titular, Revº João Pedro Cassange, encorajou as demais Igrejas a melhorarem cada vez mais, a colheita do Dia da Bíblia, e que deve ser de âmbito nacional, de forma a ajudar a manter a instituição coesa e capaz de materializar os objectivos pelas quais foi criada.

Outro ponto destacado na 11ª Assembleia Geral da Sociedade Bíblica de Angola, foi a necessidade de mais membros individuais e colectivos se filiarem SBA.

A Secretária Geral da SBA, Beatriz Hupa apelou na ocasião, os delegados a continuarem a enviar projectos para estudo prévio, para que possam ser enquadrado na programação da agenda institucional.

O Relatório financeiro da isntituição foi aprovado por unanimidade.

O maior projecto da SBA é o de tradução da Bíblia Sagrada nas Línguas Nacionais, nomeadamente Umbundu, Kikongo, Umbangala, Songo, Nkumbi, Lucazi, Nyaneka, Kimbundo do Kwanza Sul e Oshikwanyama.

Ainda na missão do “ide”, organização tem trabalhado com reclusoso de diferentes cadeias, apoiando-os com materiais de apoio para reeducação.

Pessoas com deficiência visuais também estão entre os grupos que a SBA presta atenção, ajudando na formação e entrega de material literário em braile.

A Sociedade Bíblica de Angola faz parte da grande família das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) que estão representadas em mais de 200 países do mundo.