Metodistas afirmam que homossexualidade é “incompatível com o ensino cristão”

A Igreja Metodista Unida, vai manter a sua posição contra a homossexualidade e casamento gay, conforme descrito em seu Livro de Disciplina, classificando a homossexualidade como “incompatível com o ensino cristão”.

Vista do palco durante a sessão especial da Igreja Metodista Unida dos EUA, em St. Louis, Missouri
Vista do palco durante a sessão especial da Igreja Metodista Unida dos EUA, em St. Louis, Missouri

O delegados a Conferência global extraordinária, que analisou o fenómeno, votaram ontem terça-feira, para rejeitar uma medida chamada “Plano da Igreja Única”, que teria permitido aos órgãos regionais da denominação determinar sua posição sobre a homossexualidade.
Em vez disso, os delegados aprovaram o “Plano Tradicional” em uma votação de 438-384. O Plano mantém a posição da denominação contra a homossexualidade, o casamento gay e a ordenação de homossexuais não-celibatários, enquanto promete melhor aplicar essas regras.
Mark Tooley, presidente do Instituto sobre Religião e Democracia, em Washington, DC, comemorou o resultado da votação contra o “Plano da Igreja Única” no Twitter.
“Africanos, filipinos… Salvaram igreja global do sofrimento de implodir… Obrigado!
Adam Hamilton, pastor líder da Igreja da Ressurreição em Leawood, Kansas, que é a maior congregação Metodista Unida nos Estados Unidos, falou contra o Plano Tradicional, chamando-o de “regressivo” e alienante para “centristas e progressistas”.
A conferência que encerra hoje, começou no do 23. Mais de quatro mil delegados, da Ásia, Américas e África, participaram do evento que teve lugar na cidade de St Louis, no Estado do Missouri, nos Estados Unidos da América.
C/FolhaGospel