Instituições religiosas são chamadas a trabalhar em parceria com o Estado © Fotografia por- Edições Novembro

Instituições religiosas são chamadas a trabalhar em parceria com o Estado © Fotografia por: Edições Novembro

Igrejas chamadas a moralizar famílias

As instituições religiosas são chamadas a trabalhar em parceria com o Estado na moralização das famílias, afirmou, em Luanda, a secretária de Estado da Família e Promoção da Mulher, Elsa Bárber.

Instituições religiosas são chamadas a trabalhar em parceria com o Estado © Fotografia por- Edições Novembro
Instituições religiosas são chamadas a trabalhar em parceria com o Estado (Foto: Ed. Nov)

As declarações foram feitas, sábado, durante o culto ecuménico pela harmonização social e tranquilidade de espírito, rumo ao desenvolvimento sustentável do país.

Enfatizou que, apesar de a família ser um projecto da criação divina, ainda se debate com diversos problemas causados por vários factores, tais como a falta de preparação para a vida conjugal, violência doméstica, desemprego, consumo de bebidas alcoólicas e desvios comportamentais.

Entre as acções a desenvolver pelo Ministério, destacou o reforço das competências familiares no que concerne à educação positiva, resgate de valores, fortalecimento das estruturas familiares, combate à pobreza extrema das famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade.

O acto, que foi realizado no âmbito da abertura das jornadas sócio-comunitárias do Movimento de Apoio Solidário de Angola (MO-VANGOLA), enquadra-se no plano estratégico 2021/-2022, visando a promoção dos ideais da cidadania, respeito e exaltação dos valores morais e cívicos dos diferentes segmentos da sociedade civil organizada, para a manutenção da harmonização social e tranquilidade de espírito.

Para o presidente do Movimento de Apoio Solidário de Angola, António Sawanga, as instituições religiosas devem continuar as acções pedagógicas para o resgate dos valores cívicos e morais. António Sawanga disse ainda que o MOVANGOLA vai continuar a desenvolver acções do género em todo o país, com vista à harmonização social e tranquilidade de espírito, rumo ao desenvolvimento sustentável.

No final do culto, realizado no Templo da Igreja Pentecostal em Cacuaco, foram homenageados vários líderes eclesiásticos, que têm desenvolvido um grande papel no apaziguamento de espírito para o bem-estar sociedade angolana.

Fonte: JA