Na foto o cantor Moise Mbiye com Éliane Bafeno

Na foto o cantor Moise Mbiye com Éliane Bafeno

Cartão amarelo as mulheres que foram aos Coqueiros

No Congo Democrático uma jovem acusa o pastor Moise Mbiye de “estupro, aborto e ameaça de morte” e chora por justiça. Em Angola, país vizinho, que acolhe o pastor para uma actividade, de joelhos, outras mulheres, exibem a sua foto como se de um Deus em miniatura se tratasse. Solidariedade com a vitima, talvez na outra dimensão da vida.

Na foto o cantor Moise Mbiye com Éliane Bafeno
Na foto o cantor Moise Mbiye com Éliane Bafeno

Segundo a imprensa congolesa, o pastor e líder do ministério Cidade de Betel, foi acusado formalmente de “estupro, aborto e ameaça de morte”, a 18 de janeiro de 2020, pela jovem Eliane Bafeno Kitoko. Respondeu à sua primeira notificação do Ministério Público congolês à 4 de fevereiro, em Kinshasa e aguarda em liberdade o desenrolar do processo.

Eliane que é membro do ministério Cidade de Betel, acusa também o Moise Mbiye de falsa promessa de casamento, facto que chamou atenção do público porque a jovem aparece no videoclipe da música “Ye Oyo” do acusado, fazendo o papel de noiva.

Nas redes sociais circulam imagens do pastor que é também uma das maiores referências da música gospel congolesa, em momentos íntimos com Eliane Bafeno Kitoko.

O que se esperava das mulheres de Angola?
Solidariedade com a vitima. Dito de outro modo, não devem apoiar nenhuma actividade do cantor/pastor evangélico que tem obrigação de ter boa conduta social e religiosa, e não tem.

Noutras paragens, as mulheres são severas quando a integridade física ou moral de outra mulher está em jogo. Pedir isso as mulheres de Angola é pedir muito?

Não é hora de as mulheres evangélicas angolanas fazerem uma corrente forte contra todos aqueles que usando a sua posição de poder aproveitam-se de mulheres indefesas para saciarem seus descontrolados apetites sexuais?

De ajudar sobreviventes de abusos a se reerguerem e a lutarem por maior dignidade e respeito? Ou vão esperar pela segunda vinda do Messias para fazer o que vocês mesmas podem e devem fazer!

Outras lições
As empresas angolanas que produzem eventos, devem aproveitar este momento para reflectirem sobre seu trabalhos futuros. Não abona e é um risco contratar uma figura associada a escândalos, principalmente sexuais.

Na elaboração de contractos, devem ser acautelados todos os aspectos que ajudem a evitar a obrigação se cumprir um contrato que a partida sabe-se que pode não trazer os resultados desejados.