Um bilhetinho aos “kotas” do gospel

Fizeram o melhor no vosso tempo. Os vossos nomes estão inscritos na história da música gospel angolana, independentemente da forma como alguns de vocês estão a terminar.

Poderão haver aqui e acolá, alguns/algumas ignorantes que não aceitem reconhecer os vossos feitos. Mas isso não os apaga da história.

O mais adequado lugar para vocês hoje, é o de conselheiros, em razão das experiências boas e más que carregam e que devem ser transmitidas aos mais novos artistas para que, as boas sejam imitadas e as más evitadas.

Competir com os “miúdos” é o maior erro que vocês podem/poderão cometer. O tempo é deles. Eles têm o produto que o público de hoje quer consumir. Deixai-os aproveitar o momento. Como aconteceu convosco, o sucesso deles não será eterno. Virão outros artistas depois deles. É a dialéctica da vida.

Animem-se. O que os “miúdos” têm/vivem hoje, é o resultado das vossas longas batalhas.

Lembrem-se sempre, que no altar ou no palco, de vós será esperado/exigido a postura de kotas/conselheiros e não de concorrentes.