igreja-vazia

Humilhado dentro da igreja

Contou-me um amigo, há dias – quando conversávamos sobre “estas coisas de igreja”, que enquanto decorria o momento de oração numa igreja, tocou o telefone de um irmão (e o volume estava muito alto). Zangado, o pastor pediu que o dono do telefone se colocasse em pé e dirigiu-lhe duras críticas. O pastor, associou o descuido do irmão a influência do diabo.
igreja-vazia
Depois do culto, quando já se dirigia para casa com a sua esposa, esta, disse-lhe que passou por uma das maiores vergonhas da sua vida, por ele não ter desligado o seu telefone  no momento do culto.
Triste com o sucedido perguntou o homem a esposa: se a pessoa que foi a vossa igreja pela primeira vez vocês tratam assim, o que fazem aos domésticos?
 
Na tarde do mesmo dia, o homem foi a um bar e por descuido despejou cerveja na toalha. Chamou o garçom para se desculpar pelo sucedido e ao se aperceber, o gerente aproximou-se, orientou o homem de serviço a trocar a toalha e a oferecer outro copo de cerveja ao cliente.
Disse-me o amigo , que até hoje, tão logo o homem sai do serviço passa pelo bar que considera ser um lugar de sossego.
 
Infelizmente, isso é o que acontece em muitas comunidades cristãs. Por coisas simples, muitas pessoas estão sendo humilhadas publicamente. Líderes “videntes” vêem sempre a mão do diabo nas falhas dos outros e nunca nas suas. Com os seus discursos, colocam medo nos corações das pessoas, quando não transformam a igreja num campo de batalha. Afugentam àqueles que tudo que procuram é uma palavra capaz de lhes devolver a esperança, a alegria, a paz. 
Ao meu amigo, eu disse que o principal problemas de muitos líderes hoje, é que já não sabem pastorear o povo de Deus. Talvez isso, explique a quantidade de pessoas que se diz cristã mas que só frequenta a Igreja em ocasiões especiais.
Bons mordomos “das coisas” de Deus precisam-se. E com urgência.